Arquitetura hospitalar: Entenda os impactos da arquitetura na saúde

Sabia que a arquitetura hospitalar tem impacto direto na qualidade de vida de quem se recupera em ambiente hospitalar?

A forma como o espaço está distribuído, iluminação, decoração e até mesmo o tamanho do local onde a pessoa está internada são fatores importantes.

Em especial quando o paciente está em internação longa na unidade hospitalar. Ter um ambiente apropriado e pensado para impactar positivamente no processo de recuperação é importantíssimo.

Arquitetura hospitalar

Design e funcionalidade dos espaços

Um aspecto indispensável da arquitetura hospitalar é que, design e funcionalidade precisam ser melhores amigos no projeto.

É indispensável que todos os ambientes sejam projetados para oferecer um visual aconchegante para o paciente.

Afinal, é importante que o paciente não queira sair correndo do hospital. Entretanto, o projeto precisa ser funcional para atender a demanda da equipe que trabalha no hospital.

Portanto, é preciso existir um ponto de equilíbrio que viabilize um design aconchegante, funcionalidade na movelaria e otimize espaços.

Ao mesmo tempo, todos os ambientes precisam seguir as diretrizes, normas e legislações. Sem dúvidas, conhecendo todos os detalhes normativos é mais fácil projetar os espaços.

Aspectos que afetam o comportamento dos pacientes

No projeto, é importante que o arquiteto avalie que alguns aspectos influenciam diretamente no comportamento dos pacientes.

A umidade do ar e conforto térmico são aspectos importantes do projeto. Muito embora o mais comum seja que o hospital seja inteiramente climatizado, é interessante ter pontos no local que permitam ao paciente circular e respirar ar puro.

Uma pequena parte da estrutura do hospital pode ter plantas naturais e uma circulação estratégica de ar fresco. Até mesmo para estimular o paciente a circular pelos corredores durante o processo de recuperação no hospital.

Afinal, fazer esse tipo de exercício é muito recomendado pelos médicos na grande maioria dos casos de pacientes internados.

A luminosidade é outro fator determinante para a qualidade de vida durante a estadia no hospital. É preciso pensar em estratégias para facilitar o trabalho dos profissionais de saúde sem que a iluminação acorde o paciente a noite toda.

Posicionar luzes estrategicamente na lateral da cama para que não seja preciso acender a luz de todo o quarto a cada visita, é um aspecto interessante e relevante.

Aproveite áreas de liberdade no projeto de arquitetura hospitalar

Algumas áreas como a sala de espera, por exemplo, permitem a utilização de maior liberdade criativa dentro do hospital.

O uso de mobília de alta qualidade, com poltrona hospitalar aconchegante permite que a espera não seja exaustiva ou irritante.

Ao mesmo tempo em que, o design do ambiente permite um visual agradável e que ajuda o paciente a aguardar sem tanta impaciência.

Portanto, vale a pena pensar em estratégias para cada cômodo. Sempre fazendo uso de mobília adequada, pintura de cores que transmitem a sensação de limpeza e tranquilidade.

Dessa forma, a arquitetura hospitalar contribui para o bem-estar de todos que convivem no espaço. Desde os pacientes até os profissionais de saúde que utilizam o ambiente diariamente e também são impactados por uma arquitetura eficiente.

Deixe seu comentário